COLEÇÃO ARMAS DE GUERRA

4 comentários

Olá pessoal! Hoje deixo esta postagem de recomendação.
A coleção "Armas de Guerra" é mais uma coleção da editora "Abril" feita especialmente para você apaixonado por história militar.

Nessa nova coleção você vai encontrar 20 volumes com 2.900 fichas técnicas em ordem alfabética e índice para pesquisa com detalhes de navios, aviões, tanques, artilharia, munições, uniformes da segunda guerra mundial (1939-1945).


Livro totalmente ilustrado com ótima qualidade do encarte bem como dos fatos relatados, assim como todas as outras coleções da editora "Abril" que todos nós amantes de história militar sabemos.

Abaixo deixo o link do site da coleção para que você possa obter mais informações.

http://www.colecaoarmas.com.br/

Helicóptero da FAB faz pouso de emergência em MS

0 comentários
Um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB) fez um pouso de emergência no estacionamento do Hospital Regional de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, na tarde desta sexta-feira. Os cinco tripulantes da aeronave tiveram ferimentos leves e passam bem.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu por volta das 14h30, e o helicóptero atingiu dois carros estacionados no local. Não havia ninguém dentro dos veículos no momento do pouso.

Segundo o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, os militares seguiam de Campo Grande para o interior do Estado, onde entregariam soro antiofídico para uma mulher que foi picada por uma cobra. Após o acidente, uma outra equipe levou o antídoto. A Aeronáutica já está investigando as causas do pouso emergencial.

General dos EUA vê sinais de progressos no Afeganistão

1 comentários
O principal comandante dos EUA e da Otan no Afeganistão, general Stanley McChrystal, disse na quinta-feira que a situação de segurança no país continua séria, mas não tem piorado mais - o que representa uma avaliação mais otimista do que de outros militares e chefes de inteligência.

Em meados do ano passado, McChrystal e outros comandantes fizeram alertas sombrios sobre o futuro do Afeganistão, levando o presidente dos EUA, Barack Obama, a determinar o envio de 30 mil soldados adicionais para confrontarem o Taliban.

"Acredito que a situação no Afeganistão é séria", disse o general a jornalistas em Istambul, onde participa de uma reunião de ministros da Defesa da Otan. "Eu não digo agora que acho que esteja se deteriorando. Acho e disse isso no verão (no hemisfério norte) passado, e acreditava que fosse correto. Agora sinto diferente."

"Não estou preparado para dizer que viramos a curva", ressalvou. "Mas (...) acho que fizemos um progresso significativo em estabelecer as condições em 2009, e (...) vamos fazer um verdadeiro progresso em 2010", acrescentou ele.

Até agora, chegaram ao Afeganistão 4.500 dos reforços ordenados por Obama, que se juntam a quase 70 mil soldados dos EUA que já estavam no país. O Pentágono prevê que o contingente chegará a 98 mil até o final de setembro.

Outros países da Otan e aliados dos EUA têm cerca de 45 mil soldados no Afeganistão, com promessas de enviar milhares de outros.



Opnião do blog.

Engraçado, que EUA já estão lá a um bom tempo, vimos um pequeno sinal de "evolução? Isso é uma verdadeira ladainha típica AMERICANA, assim como no Vietnã eles irão contar futuramente que ganharam a "guerra" do Afeganistão.

EUA sabem fazer guerra, mas termina-las, está longe disso, e muito mais alem disso como um homem que ganha um prêmio nobre da PAZ, sendo que tal homem, já mando cerca de 40 mil soldados americanos ao Afeganistão?

Vejo um mundo, hipóctras aonde EUA pensam que é rei, mas não passa de um "BESTEIROL AMERICANO".


Obrigado. 

Romênia abrigará interceptadores de mísseis americanos.

0 comentários
O principal órgão de defesa da Romênia aprovou hoje a proposta norte-americana para que o país abrigue interceptores de mísseis balísticos como parte do escudo de mísseis dos Estados Unidos. A Romênia vai abrigar "equipamentos terrestres para interceptar mísseis" que vão melhorar a segurança nacional e entrar em operação em 2015, disse o presidente Traian Basescu. "A Romênia não vai abrigar um sistema contra a Rússia, mas contra outras ameaças", disse Basescu. O Departamento de Estado norte-americano confirmou o plano.
 

"A Romênia concordou em abrigar o interceptador Standard Missile 3 como parte do novo plano de defesa de mísseis do governo para proteger as tropas norte-americanas e nossos aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) contra as ameaças balísticas do Irã", disse o porta-voz do Departamento de Estado, P.J. Crowley, aos jornalistas em Washington. Crowley também tentou acalmar os temores dos russos dizendo "como deixamos claro várias vezes, não são equipamentos dirigido à Rússia".

Rússia aprova disposição do Irã de aceitar acordo da AIEA

0 comentários
A disposição iraniana de aceitar um acordo destinado a encerrar o impasse em torno de seu programa nuclear pode ser recebida somente com satisfação, declarou nesta quarta-feira, 3, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov.
"Se o Irã está pronto para voltar ao acordo original, não podemos receber essa notícia de outra forma a não ser com satisfação", declarou o chanceler russo durante entrevista coletiva concedida nesta quarta em Moscou.

No fim da noite da terça, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, declarou que seu país não vê "nenhum problema" em enviar seu urânio ao exterior para passar por processo de enriquecimento - ponto-chave de um acordo costurado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para desfazer o impasse.

Ao longo dos últimos meses, funcionários iranianos rechaçavam a hipótese de enviar seu urânio ao exterior para enriquecimento. Em janeiro, Lavrov lamentou a aparente rejeição iraniana ao acordo e advertiu que o mundo não esperaria para sempre pelo fim do impasse.

O enriquecimento de urânio é um processo essencial para a geração de combustível usado no funcionamento das usinas nucleares. Em grande escala, o urânio enriquecido pode ser usado para carregar ogivas atômicas.

Os EUA e alguns de seus aliados suspeitam que o Irã desenvolva em segredo um programa nuclear bélico. O Irã sustenta que seu programa nuclear é civil e tem finalidades pacíficas, estando de acordo com as normas do Tratado de não-proliferação Nuclear, do qual é signatário.

Top Parceiros

 

Copyright © 2009 A R T E - B E L I C A™. Todos os direitos reservados.